FALE CONOSCO

31   3270-3999

WhatsApp

31 99907-4531

Concurso

Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes do Rio de Janeiro

Em 2016, ano da realização dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro, pelo menos 95 novos servidores serão contratados pelo estado e município. Já estão previstos dois concurso: da Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes do Rio de Janeiro (Agetransp) e da Secretaria Municipal de Transportes do Rio de Janeiro (SMTR-Rio). As vagas serão para os níveis médio e superior, e haverá estabilidade empregatícia, por meio do regime estatutário.
Os dois certames estão autorizados pelo prefeito e governador do Rio, e ambos os órgãos seguem com os preparativos, a fim de, se possível, publicar o edital ainda em dezembro. No caso da SMTR, a organizadora já está oficializada: Secretaria Municipal de Administração do Rio de Janeiro (SMA-Rio). Já na Agetransp, a banca escolhida é a Fundação Getulio Vargas (FGV), segundo informações da comissão do concurso.
A Secretaria de Transportes abrirá seleção, possivelmente, para os cargos de agente administrativo (58 vagas), de nível médio, e engenheiro (duas), que exige curso superior. A primeira função tem remuneração de R$1.219, composta pelo vencimento básico de R$955,70 e o auxílio-alimentação, de R$264. Já o valor pago ao segundo cargo ainda não foi informado. Com a organizadora definida, faltam ser fechados pontos como o valor das taxas de inscrição, cronograma e conteúdo programático.
O quadro de pessoal da secretaria precisa ser reoxigenado, segundo o secretário de Transportes, Rafael Picciani, em recente entrevista. “Estamos há mais de 20 anos sem um concurso. Desejamos ter o ingresso desses novos profissionais antes das Olimpíadas de 2016, para dar a eles essa experiência de viverem o planejamento e a execução desses jogos”, enfatizou.
No caso da Agetransp, o concurso, que será o primeiro da história da autarquia, terá oferta de 35 vagas, sendo 15 para assistente técnico de regulação, cargo destinado aos que possuem pelo menos o ensino médio completo e que proporciona remuneração inicial de, no mínimo, R$2.160. Os ganhos poderão ser acrescidos de adicional de qualificação, passando a R$2.376, caso o concursado possua formação superior.As 20 vagas restantes poderão ser distribuídas entre analista técnico e especialista em regulação, ambos de nível superior, com iniciais mínimos de R$4.536 e R$5.670, respectivamente. Com o adicional de qualificação, os valores poderão chegar a R$4.576,80 (especialização), R$5.437,20 (mestrado) ou R$5.437,20 (doutorado), para analista; e R$5.953,50 (especialização), R$6.237 (mestrado) e R$6.804 (doutorado), para especialista. Para esse nível de escolaridade, outras 35 vagas poderão ser oferecidas aos aprovados ao longo da validade do concurso.
A expectativa é que a contratação da FGV seja oficializada nos próximos dias, o que permitirá avançar nos preparativos da seleção. Entre as definições pendentes estão os perfis dos cargos de nível superior e o programa das provas. A Lei 6.852/14, que reestruturou o plano de cargos da agência, prevê que o concurso seja feito por meio de provas, sobre conhecimentos gerais e específicos, ou provas e títulos, podendo haver ainda curso de formação.
Fonte: FD

 


Informativos Mega

Para receber nossos informativos pelo whatsapp, pedimos por gentileza, que adicione nosso número em seus contatos: 31-99728-5431