FALE CONOSCO

31   3270-3999

WhatsApp

31 99915-7431

Concurso

O perfil de cada organizadora

São muitos os detalhes que podem fazer a diferença no processo de preparação dos concurseiros. Para alcançar o objetivo da aprovação, é preciso estudar horas e se dedicar de verdade.

Aprender o conteúdo proposto no edital não é suficiente para ir bem nos concursos, decifrar os “código” usuais dos examinadores também é essencial. Assim, conhecer a banca é tão importante quanto os estudos.

Por exemplo, a metodologia é a primeira grande diferença que se verifica na correção das provas entre o Cebraspe – a principal banca de concursos públicos do país – e as demais bancas examinadoras. Naquele, basicamente, o sistema de Certo ou Errado, o que significa que o candidato tem 50% de chance de acertar cada resposta. A banca adota o sistema de correção em que cada resposta errada anula uma certa – o que leva o candidato a pensar duas vezes antes de “chutar”.

O teste também pode ser de múltipla escolha, privilegiando o raciocínio interdisciplinar, o que exige um amplo conhecimento das matérias do concurso.

Confira abaixo como algumas disciplinas são abordadas pelas principais bancas organizadoras do país.

LÍNGUA PORTUGUESA
– Cebraspe (Antigo Cespe/UnB)
Abordagem:
Pensamento mais “moderno” em termos de visão linguística.
Características:
Bons textos selecionados, autores conhecidos e temas da atualidade sobre: textos adaptados de sites da internet.
Temas recorrentes:
Política, Economia e decisões recentes (em artigos jornalísticos).
O que cobra:
Funções dos termos QUE e SE; sinais de pontuação; concordância. Questões de acentuação/ortografia.

Esaf
Abordagem: Mais estruturalista.
Características: Exige conhecimento da lógica da estruturação.
Temas recorrentes: Temas sociológicos/filosóficos.
O que cobra: Principalmente “a alternativa que continua o texto” ou “assinale a alternativa que não pode ser a conclusão do texto”. Estudar: estrutura do parágrafo, coerência e coesão.

FCC
– Abordagem: Valoriza a gramática normativa, a regra.
– Características: Tendência a trabalhar com questões do tipo “marque a alternativa INCORRETA”.
– Temas recorrentes: Autores: Sérgio Buarque de Holanda, Gilberto Freyre, Marilena Chauí, Euclides da Cunha e outros.
– O que cobra: Acentuação e ortografia vigentes (só vale a nova ortografia), verbo, vozes verbais (sempre!), funções sintáticas, concordância e regência.

Cesgranrio
– Abordagem:
Entre a gramática normativa e linguística textual.
– Características: Nível de cobrança mais simples.
– Temas recorrentes: Linguagem não verbal, como a charge. Textos provenientes do jornal O Globo.
– O que cobra: Acentuação, funções sintáticas, concordância, regência e pontuação.

Funiversa
– Abordagem:
Linguística textual.
– Características: Textos de grande extensão. Há sempre a impressão de que não há uma resposta correta.
– Temas recorrentes: Temas humanísticos.
– O que cobra: Reescrita de textos. Uso de conectivos.

Iades
– Abordagem:
Gramática normativa e linguística textual.
– Características: Textos longos. As questões privilegiam o conhecimento gramatical do candidato.
– Temas recorrentes: Tendência de temas relacionados à área de atuação do órgão, instituição etc. Caso seja Conselho Federal de Administração, os temas serão da área administrativa.
– O que cobra: Correção gramatical das reescritas. Acentuação e ortografia vigentes. Período simples e composto. Colocação pronominal. Valores semânticos das preposições.

FGV
– Abordagem:
Estudos sintáticos ligados ao texto.
– Características: Textos bem trabalhados e vocabulário repleto de linguagem metafórica.
– Temas recorrentes: Políticos e Econômicos.
– O que cobra: Orações subordinadas e coordenadas; uso de conectivos. Cobrança de vocabulário.

Consulplan
– Abordagem:
Gramática normativa. Textos pequenos.
– Características: Não contextualiza a cobrança dos conhecimentos gramaticais ou contextualiza pouco.
– Temas recorrentes: Sociologia e direitos humanos. (O Globo e textos poéticos).
– O que cobra: Colocação pronominal, pontuação, período simples e composto, acentuação e ortografia, uso de vocábulo, crase.

DIREITO ADMINISTRATIVO
O doutrinador mais citado pelas bancas na área é Maria Sylvia Zanella Di Pietro. Confira outras informações:

– Cebraspe (Antigo Cespe/UnB)
Doutrina:
Sim – Muito.
Jurisprudência: Muito (sobretudo do STF e do STJ).
Lei seca (texto legal): Muito.
Autores mais citados: Maria Sylvia Zanella Di Pietro, Celso Antônio Bandeira de Mello e José dos Santos Carvalho Filho.

Esaf
Doutrina:
Sim – Muito.
Jurisprudência: Sim, principalmente STF.
Lei seca (texto legal): Muito.
Autores mais citados: Maria Sylvia Zanella Di Pietro e Celso Antônio Bandeira de Mello.

FCC
Doutrina:
Sim.
Jurisprudência: Sim.
Lei seca (texto legal): Muito.
Autores mais citados: Hely Lopes Meirelles e Maria Sylvia Zanella Di Pietro.

Cesgranrio
Doutrina: Sim.
Jurisprudência: Pouco.
Lei seca (texto legal): Muito.
Autores mais citados: Maria Sylvia Zanella Di Pietro.

Funiversa
Doutrina: Sim.
Jurisprudência: Sim.
Lei seca (texto legal): Muito.
Autores mais citados: Maria Sylvia Zanella Di Pietro.

FGV
Doutrina:
Pouco.
Jurisprudência: STF e STJ.
Lei seca (texto legal): Muito.
Autores mais citados: Hely Lopes.

Consulplan
Doutrina: Pouco.
Jurisprudência: Pouco ou nada.
Lei seca (texto legal): Muito.
Autores mais citados: Hely Lopes e Maria Sylvia Zanella Di Pietro.

Iades
Doutrina: Sim (metade).
Jurisprudência: Pouco ou nada.
Lei seca (texto legal): Muito (metade).
Autores mais citados: Hely Lopes e Maria Sylvia.

DIREITO CONSTITUCIONAL
O Direito Constitucional é outra disciplina de grande peso em inúmeros concursos públicos. A comparação entre as principais bancas de provas para concursos mostra que, nesta matéria, o autor mais citado é Alexandre de Moraes.

– Cebraspe (Antigo Cespe/UnB)
Doutrina:
Pouco.
Jurisprudência: Muito.
Constituição Federal “seca”: Muito.
Autores mais citados: Gilmar Mendes e Alexandre de Moraes.

Esaf
Doutrina: Muito.
Jurisprudência: Médio.
Constituição Federal “seca”: Muito.
Autores mais citados: José Afonso da Silva.

FCC
Doutrina: Médio.
Jurisprudência: Pouco.
Constituição Federal “seca”: Muito.
Autores mais citados: José Afonso da Silva e Alexandre de Moraes.

Cesgranrio
Doutrina: Pouco.
Jurisprudência: Pouco.
Constituição Federal “seca”: Muito.

Funiversa
Doutrina: Médio.
Jurisprudência: Pouco.
Constituição Federal “seca”: Muito.
Autores mais citados: Pedro Lenza e Alexandre de Moraes.

FGV
Doutrina: Muito.
Jurisprudência: Pouco.
Constituição Federal “seca”: Muito.
Autores mais citados: José Afonso da Silva.

Consulplan
Doutrina: Pouco.
Jurisprudência: Pouco.
Constituição Federal “seca”: Muito.
Autores mais citados: Alexandre de Moraes.

Iades
Doutrina: Pouco.
Jurisprudência: Médio.
Constituição Federal “seca”: Muito.
Autores mais citados: Pontes de Miranda.

INFORMÁTICA
Essa é uma disciplina que pode ser o diferencial para a aprovação num concurso público.

Cebraspe (Antigo Cespe/UnB)
Conteúdo mais cobrado: MS.Office (Word, Excel) com a imagem dos botões; Linux e BrOffice.
Grau de dificuldade da questão: Em 2008, extremamente fácil. Em 2009, aumento no grau de dificuldade.
Destaque a ser dado pelo candidato: Conceitos relacionados à Internet e Intranet, Navegador Internet Explorer, Sistemas operacionais Linux e Windows e Editores de texto Word e Writer.

Esaf
Conteúdo mais cobrado:
Hardware, Redes e Internet, Linux e Segurança da Informação.
Grau de dificuldade da questão: Relativamente alto (em assuntos como Hardware, Redes e Internet, Linux).
Destaque a ser dado pelo candidato: A Esaf usa palavras sinônimas para referenciar os dispositivos do computador. Ex. Memória RAM=memória principal ou memória de trabalho.

FCC
Conteúdo mais cobrado: Word, Excel e Power Point. Importantes: Segurança da Informação, Internet Explorer, Windows e Conceitos relacionados à Internet.
Grau de dificuldade da questão: Nível intermediário de dificuldade. Textos longos. Questões associadas à parte prática da informática.

Destaque a ser dado pelo candidato: O candidato deve se preocupar com os procedimentos e utilidades das principais ferramentas.

Cesgranrio

Conteúdo mais cobrado: Segurança da Informação, Conceitos relacionados à Internet e programas do pacote Ms.Office, principalmente Excel e Word.
Grau de dificuldade da questão: O grau de dificuldade tem aumentado.

Funiversa
Conteúdo mais cobrado: Noções de Software Livre, Segurança da Informação, Excel, conceitos de Internet e Painel de Controle do Windows.
Grau de dificuldade da questão: Baixo.
Destaque a ser dado pelo candidato: Programas navegadores da Web e gerenciadores de correio eletrônico.

FGV
Conteúdo mais cobrado:
Microsoft Office (Excel e Word).
Grau de dificuldade da questão: Alto.
Destaque a ser dado pelo candidato: Fórmulas do Excel. Teclas de atalho. Ferramentas do Word. Questões relacionadas à Internet.

Consulplan
Conteúdo mais cobrado: Periféricos componentes básicos, hardware.
Grau de dificuldade da questão: Baixo.
Destaque a ser dado pelo candidato: Componentes básicos de micro computador.

Iades
Conteúdo mais cobrado: Word, Internet, Web, Windows Vista.
Grau de dificuldade da questão: Baixo.
Destaque a ser dado pelo candidato: Recursos básicos Microsoft, Word 2007.

Fonte: Folha Dirigida

 


Informativos Mega

Para receber nossos informativos pelo whatsapp, pedimos por gentileza, que adicione nosso número em seus contatos: 31-99728-5431