FALE CONOSCO

31   3270-3999

WhatsApp

31 99686-9921

Concurso

Controladoria-Geral da União (CGU)

A Controladoria-Geral da União (CGU) aguarda o aval do Ministério do Planejamento (MPOG) para promover novo concurso para analista, cargo para graduados que proporciona ganhos de R$15.376,70. Caso o pedido seja autorizado na íntegra, o órgão irá oferecer 697 oportunidades, sendo 620 para analista de finanças e 77 em diversas funções do quadro do Plano Geral de Cargos do Executivo (PGCE).
De acordo com a CGU, as chances de analista contemplam graduados com qualquer formação e ainda nas funções de arquiteto, com quatro vagas; engenheiro civil, cinco; engenheiro eletricista, duas; e engenheiro mecânico, duas; além de 40 oportunidades de administrador, oito de médico/20h, duas de assistente social, duas de psicólogo e 12 de contador.
Segundo a Assessoria de Imprensa do órgão, o pedido foi feito no dia 1º de abril deste ano, por recomendação do próprio Planejamento, que, na ocasião, avaliava a solicitação de 876 vagas de técnico de finanças e controle, cargo de nível médio. De acordo com o setor, esse último pedido retornou para a avaliação do atual ministro do órgão, Valdir Simão, e ainda não foi reenviado para análise do MPOG.
Portanto, interessados com o nível médio devem iniciar a preparação, certos de que o concurso de técnicos também é planejado pela CGU. Nesse caso, os ganhos são de R$6.065,36. De acordo com o presidente do Sindicato Nacional dos Analistas e Técnicos de Finanças e Controle (Unacon Sindical), Rudinei dos Santos Marques, a CGU perderá cerca de 20% de seus servidores por conta de aposentadoria em dois anos. Ainda segundo ele, as áreas principais a serem reforçadas com novos servidores são as que tratam da aplicação da Lei Anticorrupção e a que ficará responsável pelas auditorias em empresas estatais.
No último edital para os cargos de técnico e analista, feito pela Esaf, em 2008, os candidatos fizeram provas objetivas de conhecimentos gerais e específicos. Para analista, foram propostas questões de Língua Portuguesa; Língua Inglesa ou Espanhola; Raciocínio Lógico-Quantitativo; Conhecimentos Gerais; e Administração Pública; além de conhecimentos específicos em Direito Constitucional; Direito Administrativo; Administração Financeira e Orçamentária; e Técnicas de Controle.

Já para quem concorreu ao cargo de técnico, as provas foram de Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico-Quantitativo e Informática. Na avaliação específica, foram cobradas as disciplinas de Direito Constitucional; Matemática; Língua Inglesa ou Língua Espanhola; Legislação Aplicada à CGU e Regime Jurídico dos Servidores Públicos.

Fonte: FD

 


Informativos Mega

Para receber nossos informativos pelo whatsapp, pedimos por gentileza, que adicione nosso número em seus contatos: 31-99728-5431