FALE CONOSCO

31   3270-3999

Concurso

Receita Federal do Brasil


Demora da Receita Federal com a assinatura do contrato com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), banca organizadora do novo concurso, atrasaram o lançamento do edital, que a princípio estava previsto para o fim de setembro. Apesar de não existir uma posição oficial, espera-se que o documento seja publicado em outubro, com isso a prova somente será viável de ser aplicada no início de 2023.

Serão selecionados de imediato 699 novos servidores, sendo 230 vagas para o cargo de Auditor-Fiscal com remuneração de R$21.487,09, e 469 para o cargo de Analista-Tributário com remuneração de R$12.142,39, ambos os cargos para candidatos de Nível Superior de ensino em qualquer área (remunerações já incluem o auxílio alimentação).

A Receita Federal também poderá chamar excedentes em caso de autorização do Ministério da Economia, de acordo com o Decreto 9.739 de 2019, para preencher 25% das vagas imediatas, ou seja, 174 vagas, sendo 57 auditores e 117 analistas, chegando a 873 contratações. Este número pode ser extrapolado em caso de despacho presidencial.

As provas dos dois cargos serão no mesmo dia, assim o candidato terá que optar por um dos cargos para concorrer.

Apesar do número de vagas oferecido estar aquém da real necessidade, os novos servidores irão desafogar o trabalho acumulado nas áreas de fronteira onde a Receita atua. A previsão é que as nomeações sejam feitas no primeiro semestre de 2023.

Último Concurso

A Receita Federal não realiza concurso para servidores efetivos desde 2014. Na época, a Escola de Administração Fazendária – ESAF foi a banca organizadora e o edital ofertou 278 vagas para Auditor-Fiscal. Os concorrentes passaram por provas objetivas e discursivas e sindicância de vida pregressa.

A prova objetiva contou com 140 questões, sendo 70 de Conhecimentos Gerais (20 de Língua Portuguesa, 10 de Inglês ou Espanhol, 10 de Raciocínio Lógico-Quantitativo, 10 de Administração Geral e Pública, 10 de Direito Constitucional e 10 de Direito Administrativo) e 70 de Conhecimentos Específicos (15 de Direito Tributário, dez de auditoria, 20 de Contabilidade Geral e Avançada, dez de Legislação Tributária e 15 de Comércio Internacional e Legislação Aduaneira).

Para Analista, o último concurso foi em 2012. A prova objetiva foi composta por 135 questões, sendo 75 de Conhecimentos Básicos (20 de Português, 10 de Inglês ou Espanhol, 10 de Raciocínio Lógico-Quantitativo e 25 de Direito Administrativo e Direito Constitucional, 10 de Administração Geral) e 60 de Conhecimentos Específicos (20 de Direito Tributário, 10 de Contabilidade Geral e 30 de Legislação Tributária e Aduaneira).

A prova para quem optou pela área/especialidade de Informática, ao invés das 30 questões abordarem Legislação Tributária e Aduaneira, a banca do certame as substituiu por 30 questões de Informática. Os candidatos também passaram por avaliação dissertativa e a uma etapa de sindicância de vida pregressa.

Área administrativa

Também são aguardados editais para outras seleções com 1.000 vagas destinadas aos cargos de Assistente-Técnico Administrativo,  270 vagas para Analista Administrativo da Receita Federal, 4 vagas para Arquiteto, 16 vagas para Engenheiro e 20 vagas para Contador.

Para se candidatar à vaga de Assistente, é necessário ter concluído o nível médio de ensino, e o vencimento inicial é de R$ 4.137,97 (já com o auxílio-alimentação). A função de Analista Administrativo exige nível superior, com vencimento de R$ 5.490,09 (já com o auxílio-alimentação). Arquiteto, Engenheiro e Contador têm vencimentos de R$ 6.700,41 (já com o auxílio-alimentação).

A publicação do edital, após autorização do MPDG, é feita pelo Ministério da Fazenda, que posteriormente é responsável pela distribuição das oportunidades.

 

 

Provas Online

Receita Federal Analista Tributário 23/09/2012