FALE CONOSCO

31   3270-3999

Concurso

Tribunal Regional Eleitoral – TRE


É esperado novo concurso para o Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais – TRE MG, para provimento de servidores do quadro permanente. A remuneração do Técnico é de R$8.501,45, incluindo o vencimento de R$3.163,07, a Gratificação por Atividade Jurídica (GAJ) de R$4.428,30 e o auxílio-alimentação de R$910,08.

Já para o Analista, os valores iniciais são de R$13.365,38, compostos pelo vencimento básico, de R$5.189,71, pela GAJ de R$7.265,59 e o auxílio-alimentação de R$910,08.

A expectativa é que o edital seja publicado até 2023, segundo o Sitraemg (Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário Federal no Estado de Minas Gerais). Essa informação vem de encontro com a divulgação do Tribunal Superior Eleitoral – TSE que  haverá  realização de um concurso para o  TSE unificado em 2023.

Somente será publicado um único edital, de forma centralizada e ficaria a cargo do órgão decisões como escolha de banca organizadora para o processo seletivo de abrangência nacional. Dessa forma, o provimento de servidores do TRE MG,  caso confirme a sua adesão, poderá acontecer por meio do concurso TSE unificado.

O último levantamento disponível no Portal de Transparência do Tribunal aponta que o órgão possui atualmente 89 cargos vagos no quadro pessoal de servidores. O último concurso do TRE MG, em 2014, teve sua validade vencida em 2019.

Para Analista Judiciário, é exigido diploma de conclusão de Nível Superior, já para o Técnico Judiciário, certificado de Ensino Médio. Estes itens são constantes, o que muda, são as especificidades da área que tem cargo em aberto.

Último concurso

O certame mais recente foi realizado em 2014, organizado pela banca Consuplan. Ao todo, o edital ofertou 19 vagas e Cadastro de Reserva para diferentes especialidades do cargo de Técnico Judiciário.

As vagas foram distribuídas da seguinte forma:

– Técnico Judiciário Administrativo: 16 vagas
– Técnico Judiciário em Contabilidade: 1 vaga
– Técnico Judiciário em Edificações: 2 vagas
– Técnico Judiciário em Programação de Sistemas: CR

Todas as especialidades exigiram nível médio de escolaridade (Técnico Judiciário Administrativo) ou Curso Técnico Completo na especialidade determinada.

Os candidatos foram avaliados por meio da realização de provas objetivas de conhecimentos gerais e específicos, além de prova discursiva, composta por duas questões.

Os candidatos foram avaliados por meio de prova objetiva, com 60 questões de Conhecimentos Gerais (Língua Portuguesa, Noções de informática, Normas Aplicáveis aos Servidores Públicos Federais, e Regimento Interno do TRE-MG) e Conhecimentos Específicos. Também foi aplicada uma prova discursiva, contendo duas questões.